segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Sozinha



Passei um tempão na Internet, ontem à tarde, vendo fotos e histórias eróticas aqui no escritório. Já estava mais ou menos imaginando o que faria quando chegasse em casa. Fui no trem imaginando o que poderia fazer... Fui a viagem inteira pressionando o clitóris – aprendi isso numa revista! Fiquei completamente molhadinha...
Ao cheguei a casa, por sorte, não havia ninguém. Tirei a roupa na frente do espelho, bem devagar – sempre explorando cada pedacinho do meu corpo. Fiquei só de calcinha... Tentei pedalar... Sempre me tocando, apertando meus seios, colocando a mão dentro da calcinha e massageando meu clitóris. Não consegui pedalar por muito tempo; coloquei o corpo bem pra frente, ainda na ergométrica, e comecei a colocar o dedo no meu cuzinho. A sensação era maravilhosa... Passei o dedo na buceta, já completamente melada, e o enfiei xoxota adentro, deixando-o bem molhado. Pus o mesmo dedinho na boca – o gosto da minha xota e o cheiro me deixaram mais louca ainda... Enfiei o dedo no cu, bem devagarzinho, para ir acostumando... Tinha planos de continuar...
Desci da bicicleta e sentei no sofá com as pernas bem abertas. Comecei a enfiar dois dedos na buceta. Com a outra mão, acariciava meu clitóris. Não demorou muito... Gozei pela primeira vez! Não satisfeita fui ao quarto. Pus-me de pé na frente do espelho. Toquei-me bastante, atolei a calcinha na bunda – ela me apertava, mas com as mãos bem molhadas, eu me esfregava...
Completamente nua, abri a porta do roupeiro e vi meu reflexo na cama. Fiquei de quatro, virada pro espelho e com a buceta aberta. Ao observar-me, descobri uma cara de sem vergonha que não sabia que tinha. Coloquei os dedos novamente na xota e senti mais um pouco o meu gosto. Molhei bem um dos dedos, colocando-o no meu cu... Não queria parar de movimentá-lo dentro de mim. Com a outra mão, acariciava meu clitóris, colocando dois dedos na buceta – fazia movimentos circulares com as duas mãos. Não sei quanto tempo fiquei assim, mas resolvi deitar ainda com o dedo atolado no cu. Nesse momento, ele entrou completamente!
Liberei uma das mãos para que pudesse passá-la pelo corpo. Voltei a esfregar bastante a buceta, enfiei com força os dedinhos nela, quase me descontrolando. Na hora não conseguia prestar atenção, queria apenas sentir prazer... E novamente gozei! Relaxei um pouquinho e fui ao banho... Molhei-me, enchi-me de espuma, desliguei o chuveiro e comecei a me depilar. Lembrei-me do dia que havia aproveitado a depilação pra me masturbar... Lembrei de uma transa aqui em casa após contar pro namorado o que havia feito... Ele ficou louco. Adoro lembrar aquele DIA.
Comecei tudo de novo. Agora, a espuma do sabonete me ajudava. Sentia-me depilava – nunca havia ficado tão excitada assim estando sozinha. No chuveiro não consegui gozar... Estava cansada... Terminei o banho e fui dormir, exausta!
Cheguei ao escritório hoje de manhã e não me saía da cabeça a vontade de passar um e-mail contando o que havia feito. Espero que gostem. Quem sabe isso me inspira a fazer outras vezes e contar tudo pra vocês!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário